24 de mai de 2010

Sonhos.


Grande partes dos meus sonhos são coisas bizarras. Vai de um homem se transformar em salsicha à todos os meus dentes pararem no chão sem nenhuma explicação. Mas não são desses sonhos que eu estou falando. Sonhos que nos vem desde criança, que não são impostos por pessoas e ate mesmo aqueles que por acaso apareceu ali, sem nenhuma explicação.
Segundo o dicionário Aurélio Sonho (uma de suas explicações) é "Idéia dominante perseguida com interesse e paixão". Pela primeira vez eu entendi o que o dicionário Aurélio diz. Sonho é tudo aquilo que desejamos, que queremos ter de um jeito ou de outro. Lutamos para tê-lo.
Tenho sonhos, grandes sonhos para falar a verdade. Quero conquista-los. Mas não sei como começar. Isso que é o difícil. Você ate fecha os olhos, sonha com grandes maravilhas e conquistas, tudo o que pode ocorrer no meio da trajetória MAS não sabe por onde começar. São tantas coisas que pode começar. Tantas portas disponíveis e não sabe qual é a certa.
Eu confesso. Tenho medo. Tenho medo de escolher a porta errada. De começar tudo por algo que não vai dar certo. Mas há uma esperança nisso. Eu nunca vou desistir e nunca vou olhar para trás.Porque eu sei que tem um monte de pessoas que estão torcendo por mim e que eu não quero decepcioná-los.Eu sempre vou me arriscar.

O que eu posso dizer? Sonhe, sonhe muito. Realize seus sonhos e não se arrependa de nada. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário